Resumo do mês - abril 2017

30 abril 2017 2 comentários
Abril foi um bom mês até mais ou menos o dia 20 e pode ser resumido em fotografia e várias tretas. 



O beda me apresentou a Jeniffer, o ser humano que faz esses planners lindos, e usei para me organizar (hahahaha) durante o beda, e já adotei para os próximos meses. O mais legal é poder ter a visão geral do mês sem ter que rabiscar nada.

Clique para ver em tamanho real
Durante esse mês eu fotografei e fui fotografada, refleti sobre meu propósito e minha carreira, criei um lookbook, entrei na bad, sai da bad, entrei na bad de novo, saí da bad de novo, chorei, briguei, fiz as pazes, e finalmente me sinto quase completamente fora da merda. A sensação que tenho é que os último dias de abril tem sido um loop infinito, que não termina nunca, eu nem quero que dia 1º de maio chegue, para mim ele só vai ser o domingo de abril. Além disso tudo, não consegui nem me concentrar nos estudos nas últimas duas semanas.

Mas nem só de tretas e dinheiro escasso viveu esse fim de mês! Na quarta-feira (26) participei pela segunda vez de um evento de reconhecimento na empresa em que trabalho, e ser reconhecido por um bom trabalho é uma das coisas que eu mais amo. Parece que todo o esforço valeu a pena. 

E mais do que isso, a gerente da vez pareceu um espelho para mim, eu só conseguia pensar que "quando eu crescer quero ser que nem você". Claro que nossas prioridades são diferentes, assim como nosso estilo de vida, mas é o tipo de gente bem-sucedida onde a gente consegue ver que apesar de estar onde está, é gente como a gente, e se a gente quiser pode chegar onde ela chegou, ou ir até mais longe. E ela é mulher, o que é mais inspirador ainda. 


Abril também foi feito de descobertas, sorrisos e aprendizados. Descobrir que eu posso ser feliz na minha própria companhia tirou todo um peso e pressão de ter de conhecer novas pessoas. Eu só vou me esforçar para isso se eu quiser. Claro que às vezes ainda rola a saudade, a vontade de ter aquela companhia em específico, mas por ora eu só quero me curtir, trabalhar, crescer, e inspirar as pessoas como fui inspirada, mostrar que sou capaz, do meu jeitinho, de fazer o que todo mundo acha que não sou capaz. 

E também nesses últimos dias estava pensando que ninguém me leva a sério, e pode até ser, seja por tamanho, cara de adolescente, ou cabelo colorido, mas eu cansei de fazer esse esforço para que me vejam como uma profissional capaz, eu sei do que sou capaz, e vou continuar fazendo meu bom trabalho.

Ao mesmo tempo em que muita coisa aconteceu ao mesmo tempo nessas duas últimas semanas, ao mesmo em que ela foi agitada demais, ela foi evolutiva demais. Consegui sentir que cresci como ser humano, pelo menos um pouquinho. E não pretendo fazer outro beda tão cedo.

Resumo da semana #4

29 abril 2017 4 comentários

E chegamos ao último resumo semanal do BEDA, amanhã já é resumo do mês, e se tudo der certo quer dizer que sobrevivi ao BEDA de abril, apesar dos pesares. Dessa vez os links são das últimas duas semanas, pois o final de semana passado foi uma desonra. Bora lá!

Frugalidades - Sobre enfrentar medos
Jout Jout - Teoria da peneira
Outro blog - Le Jardin Parque de Lavanda
Cadê a chave? - Sobre ter sua própria empresa e coisas que ninguém fala

Essa semana em relação a anterior pode ser resumida em paz de espírito. Na verdade foi um degradê do pesado para o leva até que posso finalmente dizer: acabou, a semana e também abril. Eu conto mais detalhadamente minhas sensações amanhã no resumo do mês, mas na dúvida, se tudo estiver dando muito errado, ou se você achar que tudo está dando errado, converse com aquela pessoa que você mais confia, com certeza ela terá coisas a dizer, por mais duras que pareçam para você. E acho justo terminar esse resumo semanal ao som do tema da vitória. Até amanhã! 😉



O que minha pulseira de berloques tem a dizer

28 abril 2017 2 comentários

Para hoje eu decidi compartilhar um pouco do significado da minha pulseira de berloques. Tem quase um ano que tenho, me comprei de aniversário no ano passado representando meu retorno ao mundo fotográfico. 


"Se ama, volte" me fez voltar a ativa, e achei a oportunidade perfeita para começar a contar uma história, minha história. Apesar que depois de um ano eu fico pensando que o outro pingente preto é mais fofo. O outro charm que comprei alguns meses adiante, mais ou menos quando fiz seis meses de namoro, foi o unicórnio, e apesar do namoro não ter ido para frente, o que ficam são os bons momentos, e o quanto a pessoa foi e ainda é importante, o apoio que eu precisava que me fez me enxergar como eu mesma, e investir nas coisas que eu amo.


E por fim o fecho da pulseira e a corrente de segurança que são cheias de corações. Significa o óbvio: amor. Amor em sua essência. E mais importante, o lema da Antix, desde que conheci a marca, suas etiquetas vêm com a frase "Multiplique o amor", que é uma das coisas que quero nunca me esquecer de fazer. O mundo não é cor-de-rosa, mas é sim movido pelo amor. Gosto de manter esse otimismo que com um pouco de amor, tudo pode dar certo. 


Por enquanto essas são as histórias que estou contando, tenho algumas ideias de berloques, mas nada que tenha dado o clique de "isso faz parte da minha jornada". A pulseira me acompanha em todos os momento da minha vida, e desde sua chegada, ela nunca mais saiu do meu pulso.


Cabelo liso não sou eu

27 abril 2017 Nenhum comentário

Hoje, depois de muito tempo, alisei o cabelo.

Cada mecha que perdia seu respectivo cacho me remetia há uma adolescência que foi deixada para trás. Cabelo liso sou eu aos 14 anos decidindo que fazer uma progressiva era o melhor, porque eu tinha cabelo ruim. Cabelo liso sou sendo chamada de Cleópatra pelos pirralhos da oitava série. Me chame de Cleópatra hoje, a rainha mais foda de todas. Cabelo liso não sou eu pois cabelo liso me lembra prisão, esconder minha identidade, cabelo liso me lembra a pior época da minha vida. Eu sou cabelo cacheado, expressão, liberdade. Não me podem o poder de dizer quem eu sou.

Me sinto estranha de cabelo liso, já não reconheço mais aquela garota que me olha de volta no espelho. Não sei mais lidar com esse lado que durou uns bons seis anos. Sou outra pessoa hoje em dia. E pode ser que eu consiga me acostumar de novo no meio desses fios lisos, mas hoje prefiro ser engolida pelos cachos, do jeitinho deles. Quando a gente não cabe mais na gente, a gente tem que mudar - e foi  o que aconteceu em setembro de 2014.


23 coisas para fazer antes dos 23 anos

26 abril 2017 2 comentários

Primeiramente eu sei que esse post saiu só com o gif do Dumbledore, perdão. As 23 coisas antes do 23 anos, não são apenas dançar como se ninguém estivesse olhando. E claro, faltam apenas três meses para meu aniversário, então não tem nada muito mirabolante aqui, apenas algumas metas pontuais.

1. terminar de ler LOTR
2. jogar boliche
4. desenhar
5. fazer uma maratona de Star Wars
6. renovar minha identidade - julho
7. ir em um show - Supercombo no London Pub, dia 03/06 @ 23:00
8. ir ao teatro
9. colocar o roteiro que criei no papel
10. fazer todos os exames médicos que estão pendentes
11. trocar a armação do óculos
12. ouvir as aulas de Esperanto da Renata Ventura
13. aprender a andar de bicicleta
14. melhorar meu controle financeiro
15. gravar vídeos com a câmera nova
16. fazer pelo menos um ensaio nos próximos três meses
17. fazer resenha dos meus últimos livros lidos
18. criar uma rotina de exercícios com ajuda do blogilates
19. terminar de ler o livro de abril e ler o livro de junho dessa lista
20. terminar de ler Sailor Moon
21. terminar de ler Solanin
22. terminar de ler A Gigantesca Barba do Mal
23. ser mais vezes - simplesmente curtir a minha própria companhia

bônus!. viajar - os feriados já estão escassos, mas quero tentar fazer pelo menos um bate-volta para Araxá e conhecer as antigas terras do meu avô


 
Desenvolvido por Michelly Melo.